Ministro defende a liberação de recursos para a ciência pelo governo federal

Compartilhe

Confap

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, pediu a união da comunidade científica no esforço de recomposição do orçamento da pasta. Durante a 3ª Reunião do Conselho Consultivo do MCTIC, na quarta-feira, dia 27, na sede do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Kassab defendeu que uma parcela dos recursos que serão descontingenciados pelo governo federal seja destinada ao ministério. “Existe um esforço muito grande do ministério para que, neste ano, possamos fechar nosso orçamento no mesmo patamar do ano passado. Para isso, precisávamos de R$ 2,2 bilhões e já vieram recursos da ordem de R$ 300 milhões. Vamos aguardar qual valor será descontingenciado para o ministério nessa nova liberação”, disse o ministro.

“Por isso, convoco a comunidade científica e as entidades vinculadas ao nosso ministério para que possamos sensibilizar mais uma vez a área econômica na recuperação do orçamento. Sempre lembrando que, no ano passado, fomos extremamente bem-recebidos”, acrescentou.

Na avaliação do presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC), Luiz Davidovich, a recuperação dos recursos tem impacto direto no futuro do país. “Estamos preocupados, em particular, com a desmotivação dos estudantes diante da situação precária do financiamento. Esses serão os cientistas de amanhã. Então, temos que trabalhar com olhos para esses estudantes, porque não teremos, no futuro, quem combata as epidemias de arbovírus, quem faça as inovações tecnológicas, que são tão necessárias para o país”, afirmou.

O diretor de Ciências Agrárias e da Saúde do CNPq, Marcelo Morales, representando a agência como presidente substituto salientou, no entanto, que os esforços do Ministério junto ao governo federal garantiram que mesmo nesse cenário de contingenciamento, nenhuma bolsa foi cortada. Morales apontou, ainda, que foram reforçadas as interlocuções com outros ministérios para fomentar os projetos de pesquisa, destacando parcerias com o Ministério da Saúde e o Ministério do Meio Ambiente. E finalizou: “este conselho está sendo muito importante para definir as diretrizes da política para ciência, tecnologia e inovação no país”.

O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) também compõe o Conselho Consultivo do MCTIC e foi representado na reunião por sua presidente, Maria Zaira Turchi. A próxima reunião do Conselho Consultivo do MCTIC deve ser realizada no início de dezembro.

Prêmios

O MCTIC anunciou a retomada de duas premiações. Em dezembro, haverá a cerimônia de entrega da Ordem Nacional do Mérito Científico. Uma comissão composta por membros do MCTIC, da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) vai conduzir o processo de seleção dos agraciados. Já a concessão da Ordem Nacional do Mérito das Comunicações está prevista para maio do ano que vem.