FAPEMIG divulga resultado da Chamada PPSUS

Compartilhe

A Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (FAPEMIG) divulga hoje, dia 29 de novembro, o resultado da Chamada 07/2017 – Programa de Pesquisa para o SUS (PPSUS). A iniciativa destinou cerca de R$ 7 milhões para o desenvolvimento de pesquisas científicas, tecnológicas e de inovação que promovem a formação e a melhoria da qualidade de atenção à saúde de Minas Gerais, no contexto do Sistema Único de Saúde (SUS). Para o Diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) da FAPEMIG, Paulo Beirão, a iniciativa significa importante contribuição para o desenvolvimento CT&I em saúde no Estado. Beirão também destaca o compromisso social da referida Chamada e seu foco na resolução de problemas existentes. “O PPSUS é realizado com base na necessidade e demandas do Sistema Único de Saúde (SUS), especificamente para resolver os problemas de saúde pública. Isto é de extrema importância, pois a sociedade é a beneficiária direta ao ser afetada imediatamente com os resultados dos projetos e pesquisas a serem desenvolvidos”, pontua.

Ao todo foram submetidas 239 propostas e após análise criteriosa quanto à adequação orçamentária e enquadramento das mesmas, 49 projetos foram recomendados. Dentre eles estão o Sistema inteligente aplicado à rotina e ao planejamento estratégico do SAMU-BH, do Centro Federal de Educação Tecnológica de MG (Cefet/MG) e o desenvolvimento de um medicamento para tratamento da dependência de crack e cocaína, realizado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O primeiro, coordenado pelo professor Flávio Martins, visa a desenvolver um modelo de MCLP (Problema de localização de máxima cobertura) para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência da capital mineira (Samu/BH), a fim de maximizar os chamados atendidos dentro de um tempo de resposta e um modelo multiobjetivo, que minimiza o tempo de resposta e maximiza a cobertura dos chamados atendidos.

Já o segundo, coordenado pelo pesquisador Frederico Duarte, objetiva desenvolver um medicamento que bloqueia a passagem da cocaína pela barreira hematoencefálica, inibindo o seu efeito no organismo. De acordo com Duarte, os testes em animais foram satisfatórios. “Até agora, conseguimos sintetizar, caracterizar, algumas novas moléculas. Além disso já as testamos em animais e avaliamos a segurança delas. A próxima fase é estudo de Fase I em humanos”, explica.

A FAPEMIG também divulga uma relação das propostas não aprovadas. Ela está disponível aqui.

Chamada PPSUS

Estruturado pelo Departamento de Ciência, Tecnologia, da Secretaria de Ciência Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde (Decit/SCTIE/MS), Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG) e Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (FAPEMIG), a Chamada visa a apoiar o desenvolvimento de projetos de pesquisa que busquem soluções para as prioridades de saúde pública.

Tatiana Nepomuceno