FAPEMIG promove Simpósio de Monitoramento Ambiental

Compartilhe

Na próxima terça-feira (28), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG) irá realizar, a partir das 9h, no auditório da Fundação, o Simpósio de Monitoramento da Biodiversidade. O objetivo do encontro é promover colaborações e um intercâmbio técnico, além de oferecer oportunidades para estudantes de graduação e pós-graduação. O evento tem parceria com a Universidade de Salford, da Inglaterra, e com o Centro Universitário de Sete Lagoas (UNIFEMM).

A Universidade de Salford, que já trabalha em uma série de ferramentas de ponta no Monitoramento da Biodiversidade in situ, busca colaborações com cientistas e instituições brasileiras interessados em pesquisas de biomonitoramento e suas aplicações à gestão de áreas protegidas.

O Brasil tem um dos maiores sistemas de áreas protegidas nacional no mundo e é o pioneiro em monitoramento do desmatamento por meio de sensoriamento remoto. Porém, a avaliação da perda da biodiversidade continua a ser um desafio para as autoridades locais, devido à complexidade e os custos logísticos. Esses dados são, no entanto, essenciais para o planejamento e gestão eficaz das áreas protegidas brasileiras.

O evento é aberto ao público e as inscrições devem ser feitas pelo e-mail cerimonial@fapemig.br.

 

Programação

Manhã

9h – Abertura
9h15 – Fala de Jean Boubli
9h30 – Definição do Contexto: O programa brasileiro de monitoramento da biodiversidade em áreas protegidas: objetivos, indicadores e desafios –  Marcio Uehara Prado, do ICMBio
10h10 – Monitoramento da Biodiversidade na Floresta Nacional de Jamari, Lições aprendidas – Samuel Nienow, do ICMBio
10h50 – Agenda da Universidade de Salford para o monitoramento da Biodiversidade no Brasil: Nossa experiência em casa–- Jean Boubli, de Salford
11h40 – Endendendo a Biodiversidade de Mamíferos no Tempo e no Espaço: A importância da Sistemática na Conservação da Biodiversidade – Robin Beck, de Salford.

Tarde

14h – A Ecologia do Comportamento de Organismos Aquáticos como indicador de mudanças ambientais – Chiara Benvenutto, de Salford.
14h50 – Bioacústica: uma ferramenta de biomonitoramento eficaz, confiável e acessível? – Robert J. Young, de Salford.
15h40 – Indicadores de Biodiversidade da Floresta Tropical a partir de um novo laser scanner terrestre - Mark Danson, de Salford.
16h30 – Coffee Break
17h – Mesa Redonda
17h30 – Encerramento

Serviço

Simpósio de Monitoramento da Biodiversidade
28 de abril
Auditório da FAPEMIG – av. José Cândido da Silveira, 1500, Horto.