Educação em pauta

Compartilhe

Pesquisadores de todo o país estão reunidos na Faculdade de Educação da UFMG desde ontem (27) para debater questões relativas à educação. A programação faz parte do seminário “Educação no Espaço Público: a comunicação pública da pesquisa em educação no Brasil”, realizado pelo Projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil. A proposta do evento é promover uma discussão acerca das questões que envolvem a comunicação pública da ciência, a Universidade e o espaço público no Brasil, além da relação dos pesquisadores da área de educação com a chamada “grande imprensa”.

Para Tarcísio Mauro Vago, um dos coordenadores do evento, embora o país precise de muitos avanços na área da educação, é preciso reconhecer que nunca estivemos em situação melhor que essa, por isso é preciso debater o tema e ter um olhar otimista para o futuro. “Temos que continuar a pensar a educação e o Brasil porque esse é o nosso ofício. É por isso que estamos aqui e essa é a nossa proposta nesse encontro”, afirmou.

De acordo com Paulo Sérgio Lacerda Beirão, diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG), a área de divulgação da ciência é fundamental e por isso a FAPEMIG tem um setor dedicado a ela. “A disseminação do conhecimento é muito importante, mas deve ser feita de forma crítica e curiosa. Ela ajuda a mostrar à população que é preciso questionar as informações o tempo todo”, defende Beirão.

Para o pesquisador Juca Gil, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, o evento é uma oportunidade de refletir sobre a interação entre pesquisadores e a mídia. “Frequentemente, sou acionado por órgãos de imprensa para falar sobre políticas públicas educacionais. Encontros como esse nos ajudam a pensar como organizar essas ideias, de forma clara, concisa e que facilite o entendimento do público”, explica.

 O Projeto

O projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil articula ações de ensino, pesquisa e extensão em universidades públicas brasileiras, na busca de alternativas para se pensar o Brasil, a partir de uma reflexão sistemática sobre um dos grandes desafios do nosso tempo: a educação pública. Com início em 2007, vem sendo desenvolvido por professores e alunos da Faculdade de Educação, do Departamento de Educação Física e de outras unidades da UFMG, em sua maioria, participantes do GEPHE (Centro de Pesquisa em História da Educação). Para alcançar seus objetivos, tem realizado algumas ações como um programa semanal de rádio, seminários, publicações e pesquisas, além da manutenção desta página virtual.