Professor da Unimontes é premiado por artigo científico

Compartilhe

Entre os dias 28 e 30 de maio, a XIII Reunião da Academia Iberoamericana de Patologia e Medicina Bucal reuniu em Sevilha, na Espanha, diversos profissionais da área para analisar o progresso da patologia e da medicina oral. Entre os participantes estava o professor do Departamento de Odontologia da Unimontes, Hercílio Martelli Júnior, que foi agraciado com o melhor artigo científico do ano com o estudo Association of variants in DNA repair genes with nonsyndromic cleft lip with or with out cleft palate.

Financiada pelo Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG), a pesquisa avaliou simultaneamente fatores genéticos e ambientais para ocorrência das fissuras labiais e palatinas em uma extensa população brasileira de quatro estados do país. Em função disso, foi demonstrado que genes de reparo de DNA e tabagismo materno no primeiro trimestre gestacional interagem para aumentar a incidência de fissuras orais. O trabalho contou com uma rede de pesquisadores na execução de diversas universidades do Brasil e do exterior.

Segundo Hercílio Martelli, esta linha de investigação científica perdura por mais de dez anos e nasceu a partir do sonho e da concretização da criação do Centro Pró-Sorriso na sede da Universidade José do Rosário Vellano (Unifenas), em Alfenas, pelo professor Edson Antônio Velano. “Mais relevante do que a premiação é a busca por compreender e poder ajudar as pessoas que nascem com alterações craniofaciais, particularmente as fissuras envolvendo o lábio e o palato”, afirma.

Hercílio Martelli já foi diretor adjunto de Ciência na FAPEMIG e atualmente é professor da área de diagnóstico bucal, do Departamento de Odontologia, do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, além de Programas de Pós-graduação em Ciências da Saúde e Cuidado Primário em Saúde. Também atua na Pró-reitoria de Pós-graduação.