SBPC plural

Compartilhe

Quem chega à 67ª Reunião Anual da SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência), que acontece até o dia 18 de julho no Campus São Carlos da UFSCar, em SP, percebe a diversidade presente em cada detalhe do evento. São pesquisadores, estudantes, expositores e visitantes de diversas partes do País reunidos com um único objetivo: contribuir para o progresso e maior acesso à ciência e à tecnologia.

 

Vanessa Cristina Francisco, mestranda da área de ciências dos alimentos, está pela primeira vez na SBPC e considera um privilégio para a cidade receber um evento deste tamanho. “Quando eu cheguei fiquei encantada com o tamanho da estrutura, é muito bom ver a nossa cidade recebendo um evento desse porte. Estou aproveitando para fazer o minicurso de escrita científica com o professor Valtenecir Zucolotto”, conta. Já a estudante de nutrição Edvânia Silva, além de estar fazendo o mesmo mini-curso, está aproveitando para observar cada detalhe da feira. “A programação é diversificada e dá para aproveitar um pouco de cada temática”, acredita.

 

A estudante de educação física Ingrid Pinheiro, estudante da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) está expondo um pôster no evento sobre a importância da coordenação motora em crianças de oito anos de idade e se diz impressionada com a extensão da universidade. “Usamos um teste que nos permitiu identificar que um terço das crianças analisadas tinham alguma problema motor que poderia estar relacionado com outros fatores, como a nutrição, por exemplo”, explica.

 

O estudante da área de ciências agrárias, Luis Afonso Cruz dos Santos, vê o evento como um grande encontro entre pessoas de áreas diferentes. “Estudo no Instituto Federal da Bahia e estou fazendo o minicurso sobre recursos hídricos. Embora o evento tenha programação em diferentes áreas, estou aproveitando o que pode ser mais útil para o meu curso”, diz.

 

Além da mistura de sotaques, o encontro conta com uma programação voltada para a cultura indígena, a SBPC Indígena. A conferência "Movimento indígena e contexto político atual" foi o primeiro tema tratado na SBPC Indígena, que teve participação de Sonia Guajajara, militante e representante da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib)