Internacionalizar para crescer

Compartilhe

FAPEMIG destaca a interação com diversas instituições do mundo para viabilizar parcerias

O estereótipo do mineiro “quietim, caladim e sossegado” cai por terra quando o assunto é Ciência, Tecnologia e Inovação. Na área de pesquisa, Minas Gerais está aberta à cooperação com diversos países do mundo e usa esse fator para contribuir com os avanços econômicos e sociais do Brasil.

O Estado é considerado um pólo de internacionalização por desempenhar importante papel político, econômico e cultural. Minas é o segundo maior colégio eleitoral do país, está localizada na região mais industrializada (a Sudeste), tem o terceiro maior PIB entre os Estados e conta com o maior número de Instituições Federais de Ensino Superior e Pesquisa do Brasil.

Para aproveitar todo o potencial do Estado e promover a troca entre diferentes países e culturas, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG) tem um setor dedicado à promoção e gestão de parcerias internacionais, a Assessoria Científica Internacional (ACI). De acordo com a assessora do setor, Flávia Perdigão Cerqueira, a internacionalização é crucial, pois promove a cooperação com países estrangeiros, o que possibilita o aperfeiçoamento dos profissionais, a realização de projetos de pesquisa, workshops e outras atividades conjuntas e, sob uma perspectiva ampliada, maior participação no desenvolvimento industrial, econômico e social do Estado. “Internacionalizar também é uma forma de divulgação e reconhecimento de Minas Gerais no cenário mundial da pesquisa”, acrescenta Flávia Cerqueira.

Os pesquisadores e as instituições se beneficiam com a internacionalização por meio da ampliação das possibilidades de financiamento de pesquisa e de diversas outras atividades, além do aumento do acesso a conhecimentos distintos produzidos dentro e fora do País. Esse fator contribui para a criação de novas soluções de problemas locais e de oportunidades de capacitação de profissionais (acadêmicos ou não) e alunos, o que impacta positivamente nas instituições como um todo.

 

Algumas parcerias

Entre as parcerias com atividades em vigor, destaca-se a realizada com o Fundo Newton, programa que visa promover o desenvolvimento social e econômico dos países definidos como parceiros. Apenas no âmbito dessa parceria, realizada no escopo do Conselho Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa (CONFAP), foram lançados editais com cinco Instituições diferentes somente este ano.

A parceria da FAPEMIG com a Fundação Bill e Melinda Gates, Instituição dos Estados Unidos, também tem grande relevância. Por meio do prêmio Grand Challenges Explorations, de iniciativa da fundação norte americana, a FAPEMIG pôde contribuir com uma contrapartida de mais de R$ 160 mil para o projeto da pesquisadora Zilma Reis, da UFMG, vencedora do prêmio. A pesquisa da professora mineira vai trabalhar pelo desenvolvimento de um instrumento capaz de medir a idade gestacional de recém-nascidos.

Como se pode perceber, além de um povo hospitaleiro e acolhedor, o mineiro também sabe compartilhar conhecimento e transformá-lo em valor para o Estado e para o Brasil.