Chamada pública irá financiar projetos em rede para recuperação da bacia do rio Doce

Compartilhe



 

Na próxima terça-feira, dia 19 de abril, às 16h, será lançada Chamada de Apoio a Redes de Pesquisa para Recuperação da Bacia do Rio Doce. A iniciativa é uma parceria entre a Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (FAPEMIG), a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Agência Nacional de Águas (ANA). Ao todo, serão investidos mais de R$11 milhões nas propostas aprovadas.

O objetivo da chamada é apoiar projetos de pesquisa científica, tecnológica e de inovação, de caráter interdisciplinar, desenvolvidos em rede, em diferentes instituições de ensino superior (IES), institutos de ciência e tecnologia (ICT) e demais instituições, públicas ou privadas sem fins lucrativos, visando à formação de recursos humanos em nível de pós-graduação stricto sensu e a geração de conhecimento, tecnologias e processos tendo como objetivo a Recuperação da Bacia Hidrográfica do Rio Doce e ecossistemas associados.

As propostas relacionadas a essa chamada devem ser direcionadas de acordo com 11 linhas temáticas prioritárias: Estudos Socioeconômicos, Uso do solo, Qualidade de vida, Áreas degradadas, Qualidade da água, Biota, Mata Atlântica, Ecossistemas de estuário, Redução de resíduos, Saneamento básico e Governança.

Essa é a segunda chamada que a FAPEMIG lança voltada à recuperação da Bacia do Rio Doce após o desastre ocorrido na barragem de Bento Rodrigues (MG), em novembro de 2015. A primeira foi a 04/2016 - Tecnologias para a Recuperação da Bacia do Rio Doce, lançada em janeiro deste ano, e que está em fase de avaliação.

Recursos e prazos

As propostas aprovadas serão financiadas com recursos no valor global estimado de R$ 11.250.000,00 (onze milhões duzentos e cinquenta mil reais), sendo: R$4 milhões oriundos da FAPEMIG, R$4 milhões da Capes, R$2 milhões da Fapes, R$1milhão do CNPq e R$250 mil da ANA. A duração máxima dos projetos é de 48 meses, a contar da data de contratação da proposta. Os recursos de custeio serão liberados em até quatro parcelas, de acordo com a disponibilidade orçamentária e financeira das Agências. As propostas devem ser submetidas até o dia 20 de junho de 2016.

Evento: Chamada de Apoio a Redes de Pesquisa para Recuperação da Bacia do Rio Doce

Data e horário: 19 de abril, às 16h

Local: Auditório da FAPEMIG – Av. José Cândido da Silveira, 1500 – Horto – Belo Horizonte.

Cadastramento de imprensa: acs@fapemig.br