FAPEMIG divulga resultado da chamada 04/2016

Compartilhe


A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG) divulgou hoje,15 de julho, o resultado da Chamada Pública 04/2016 - Tecnologias para a Recuperação da Bacia do Rio Doce. Essa foi a primeira chamada pública lançada pela Fundação voltada à recuperação do rio e seu entorno, após o rompimento da barragem em Bento Rodrigues, em novembro de 2015.

Nessa primeira edição foram submetidos 145 projetos e, após a análise das Câmaras de Assessoramento da FAPEMIG, 29 propostas foram encaminhadas para contratação. Juntas, elas totalizam o aporte de R$ 4 milhões a serem investidos pela Fundação. Das 29 propostas escolhidas, seis estão dentro da linha temática Recuperação do solo, sete na Recuperação da água, oito na Recuperação da biodiversidade e oito na linha Tecnologias sociais. Todas as contempladas podem ser visualizadas aqui.

A iniciativa é parte do conjunto de ações destinado a diminuir os impactos ambientais ocasionados pelo rompimento da barragem. O objetivo é contribuir com alternativas para minimizar o lastro de destruição deixado nas cidades mineiras e capixabas, banhadas pelo rio.

Sobre a Chamada Pública 04/2016 - Tecnologias para a Recuperação da Bacia do Rio Doce.

A chamada foi uma parceria entre a FAPEMIG e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e teve como objetivo financiar projetos de pesquisa científica, tecnológica e de inovação visando à recuperação das áreas atingidas. As linhas temáticas podem ser vistas a seguir:

Linha temática 1 – Recuperação do solo

Foco voltado ao desenvolvimento de projetos e tecnologias para a recuperação das encostas e de planícies de inundações afetadas, redução da erosão, formação de solo agricultável, utilização industrial e artesanal da lama (tijolos, pavimentos, produtos cerâmicos), recuperação e mitigação dos danos nas matas ciliares.

Linha temática 2 – Recuperação da água

Foco voltado ao desenvolvimento de projetos e tecnologias para tratamento da água para uso humano e animal, e novas tecnologias para o adequado monitoramento da qualidade da água.

Linha temática 3 – Recuperação da biodiversidade

Foco voltado ao desenvolvimento de projetos e tecnologias para: identificação de fontes de espécimes e material genético capaz de prover o material biológico para o repovoamento das áreas afetadas com espécies nativas (microorganismos, vegetais e animais), recuperação da mata atlântica perdida pela ação antrópica, condições necessárias para o repovoamento com espécies nativas e cultivo de espécies nativas para fins de repovoamento.

Linha temática 4 – Tecnologias sociais

Foco voltado na identificação dos impactos econômicos e sociais nas populações afetadas, visando mitigar os efeitos deletérios e de alternativas para a retomada da qualidade de vida das populações no novo contexto causado pelo desastre.

No caso de dúvidas, entre em contato com a Central de Informações da FAPEMIG pelo e-mail ci@fapemig.br