Prêmio Novos Talentos para o Alimento Sustentável

Compartilhe

Lideranças do Instituto Fórum do Futuro e do Banco Mundial realizaram ontem (15), em Washington (EUA), a cerimônia de entrega do Prêmio Novos Talentos para o Alimento Sustentável, nas categorias “Américas” e “Brasil”, esta patrocinada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (FAPEG) e pelo Centro Geral de Estudos Estratégico (CGEE). O presidente da FAPEMIG, Evaldo Vilela, que é coordenador do Prêmio e participa do Conselho Técnico-Científico do Fórum, esteve presente na cerimônia. Na ocasião, foram apresentados sete trabalhos de mestrandos e doutorandos, cujas pesquisas foram selecionadas por contribuírem para um alimento mais saudável, mais sustentável e mais resiliente do ponto de vista climático.

O primeiro lugar do Prêmio Américas, no valor de US$15 mil, ficou com o colombiano Sebástian Montoya, que desenvolve na Universidade Federal de Viçosa (UFV) um trabalho de domesticação da palmeira macaúba na recuperação de pastagens degradada. Na categoria “Pecuária de Baixo Carbono” (R$15 mil) foi vencedor o trabalho de Patrick Bressan, da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, em parceria com a Embrapa Gado de Corte (MS), que criou uma plataforma eletrônica para gestão de processos voltados para a redução da emissão de gases de efeito estufa na pecuária bovina. Miriam Selani, da Universidade de São Carlos, foi vitoriosa na categoria “Agregação de Valor Indústria, Comércio e Serviços”, com o desenvolvimento de um hambúrguer a partir de um composto de abacaxi e de milho. O resultado dessa pesquisa oferece ganhos econômicos, ambientais e nutricionais, já que esse hambúrguer é importante fonte de fibras.

Para o Presidente do Fórum, Alysson Paolinelli, o Prêmio é uma oportunidade de convocar a juventude mundial para o desafio de aumentar a produção de alimentos para atender à crescente demanda mundial e, ao mesmo tempo, ampliar a sustentabilidade do processo produtivo. “Esta tarefa, que implica alimentar adequadamente sete bilhões de pessoas hoje e 9,7 em 2050, segundo a FAO, talvez seja uma das mais desafiadoras da história da humanidade”, disse.

Evaldo Vilela destaca a importância de um Novos Talentos Global, em 2017, visando incorporar outros biomas tropicais no esforço da oferta. “"O Prêmio Novos Talentos é uma ferramenta de mobilização dos jovens do mundo inteiro. Temos que aproveitar esta janela histórica e trazer os jovens para a causa do aumento da produção de alimentos e da ampliação da sustentabilidade", comenta.

O Conselheiro Ronaldo Sardenberg ressaltou a importância da mensagem central: o Brasil tem condições de aumentar a produção de alimentos a partir de uma plataforma de responsabilidade social e ambiental. Para Marcio Miranda, do CGEE, o prêmio é também uma oportunidade de aprofundar o diálogo com os jovens pesquisadores, conectando o seu trabalho e a visão estratégica do país.

Debate
À tarde, a missão do Fórum do Futuro participou de um debate no Woodrow Wilson Center, um dos espaços de eventos de Washington mais relevantes na formação da opinião de atores estratégicos na capita americana. Foi apresentado um resumo da trajetória da Agricultura Tropical Sustentável, que conseguiu reorientar o desenvolvimento econômico do país e, ao mesmo tempo, promover a recuperação de biomas degradados, como era o Cerrado, por exemplo. Esses eventos contaram também com a colaboração da FAPEMIG, da empresa John Deere e da CCPRMG, que opera as marcas Itambé e Vigor.



 

Vanessa Fagundes