Minas Gerais é ouro na Olimpíada de Matemática das Escolas Públicas

Compartilhe

Pela décima vez consecutiva, os estudantes mineiros trouxeram o ouro para o Estado na Olimpíada de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). Ao todo, os alunos das escolas públicas de Minas Gerais faturaram 1.585 medalhas na competição, sendo 125 de ouro, 384 de prata e 1.076 de bronze.

Em segundo lugar aparecem os estudantes de São Paulo, que conquistaram, ao todo, 1.222 medalhas. O resultado da Obmep foi divulgado nesta quarta-feira (30/11) no site da competição.

Aluno do 7º ano da Escola Estadual Presidente Tancredo de Almeida Neves, no município de Cláudio, Agnaldo Camargos de Sousa Junior é um dos medalhistas de ouro. O estudante atribui a medalha à sua dedicação e ao gosto pela disciplina.

“Desde criança eu já gostava de Matemática e sempre aproveito as oportunidades que tenho aqui na escola. Ano passado ganhei prata com a ajuda da minha irmã. Esse ano, como ela não podia me ajudar, usava os exercícios que a professora passava pra gente fazer e eu fui estudando assim. Estou muito feliz com a medalha”, conta Agnaldo.

Segundo a diretora Aldair Rodrigues Rezende, todos os anos a escola tem medalhistas na Obmep, o que desperta ainda mais o interesse dos alunos. “As professoras trabalham muito e incentivam os alunos a participarem da Olimpíada. Todos os anos temos medalhistas na escola e isso faz com que eles esperem ansiosos à realização da Obmep”, destaca.

Em todo o país, 913.546 alunos fizeram as provas da segunda etapa da Obmep. Destes 109.216 eram mineiros. Confira aqui a lista de estudantes premiados

Premiação
A 12ª edição da Obmep premiou 6.502 alunos (501 medalhas de ouro, 1.500 medalhas de prata e 4.501 medalhas de bronze), além de conceder 42.482 menções honrosas. Aos medalhistas será oferecida a oportunidade de participar do Programa de Iniciação Científica Júnior (PIC-Obmep), que será realizado em 2017. O aluno com participação regular no PIC tem direito a uma bolsa de Iniciação Científica Jr. do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico (CNPq/MCTI).

Também foram premiados pela Olimpíada professores, escolas e secretarias de educação de municípios que se destacam em virtude do desempenho dos alunos.

A competição
Iniciada em 2005, a competição é uma iniciativa do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), que tem como objetivo revelar e estimular talentos, além de incentivar o estudo da Matemática.

Podem participar alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental e do ensino médio de escolas públicas (municipais, estaduais e federais) de todo o país. A competição é realizada em duas fases para os níveis 1 (6º e 7º anos do ensino fundamental), 2 (8º e 9º anos do ensino fundamental) e 3 (ensino médio).

Novidades para a Obmep em 2017
O Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa) anunciou que a partir de 2017 a Obmep será integrada à Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), constituindo uma única competição aberta a todas as escolas brasileiras, sem exceção. A expectativa do Impa é que, com a integração das duas Olimpíadas, a Obmep - que hoje contempla quase 18 milhões de estudantes - alcance 21 milhões de alunos no ano que vem.