IST Meio Ambiente conclui metodologia para estudo de ambientes aquáticos

Compartilhe

 

 Fiemg

 

O Instituto SENAI de Tecnologia em Meio Ambiente apresentou no dia 2 de dezembro, no auditório do Centro de Inovação e Tecnologia SENAI FIEMG (CIT), os resultados do projeto “Utilização de Índice de Integridade Ecológica para Classificar a Qualidade de Ambientes Aquáticos de Minas Gerais (PETICAJURU)”.

O projeto foi desenvolvido em parceria com Cemig GT, Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), com objetivo de aprimorar a análise e solução de situações ligadas aos sistemas aquáticos no estado. “Fenômemos naturais causam problemas nos volumes dos reservatórios. Este é um cenário em que todo conhecimento é necessário”, salientou o superintendente de Gestão Ambiental da Cemig, Ênio Marcus Brandão Fonseca.

O diretor do Instituto, Marcos Tannus, reforçou que o projeto traduz esforço da indústria para adequar e melhorar a metodologia de estudo existente. O próximo passo, segundo ele, é estender o uso da tecnologia a outras estações e espaços aquáticos de Minas Gerais.

O Instituto SENAI de Tecnologia em Meio Ambiente oferece ao setor produtivo soluções tecnológicas sustentáveis para medições e recuperação ambiental, com foco na ecoeficiência da indústria. Entre os serviços disponíveis estão: análises ambientais, uso e reuso de água, controle da poluição da água, tratamento de efluentes industriais, gestão de resíduos sólidos, controle da poluição do ar, remediação e proteção do solo, restauração de ambientes degradados e geoprocessamento.