Evento apresenta principais pontos da Chamada 06/2017- FAPEMIG-EMBRAER

Compartilhe

 

Chamada Embraer

Foi realizado hoje, no auditório da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG), o Workshop sobre a Chamada 06/2017 Pesquisa na Área do Setor Aeronáutico, uma parceria entre FAPEMIG e Embraer. Os objetivos do evento foram apresentar os principais pontos da chamada e identificar por parte da empresa os temas e linhas de pesquisa mais relevantes nos quais a Embraer vem trabalhando. Cerca de 60 pessoas participaram do Workshop e puderam tirar dúvidas relacionadas à Chamada.

O Workshop foi aberto pelo diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da FAPEMIG, Paulo Sérgio Lacerda Beirão, que reforçou a importância da pesquisa para o desenvolvimento da inovação no Brasil. Após a abertura, o gerente de inovação da instituição, Heber Pereira Neves, apresentou os pontos do edital, como o seu objetivo que é o desenvolvimento de pesquisas e tecnologias alinhadas ao setor aeronáutico e da sociedade como um todo, assim como o total da chamada que prevê recursos de até R$ 1 milhão.

Neves reforçou que trata-se da segunda Chamada realizada em conjunto entre a FAPEMIG e Embraer, no qual considera uma parceria muito positiva em que a instituição foca na gestão operacional do documento e a Embraer cuida da parte técnica. “É a empresa que tem todo o Know How e sabe das demandas necessárias relacionadas ao setor aeronáutico”, disse o gerente de inovação.

Em relação aos valores, Neves lembrou que o R$ 1 milhão será direcionado a todos os projetos, mas, caso algum deles queira contemplar o montante total do recurso, é possível, porém, a concorrência será maior. Neves reforçou que todas as inscrições estão sendo feitas por meio do Sistema Everest da FAPEMIG. “Estamos com uma política de realizar tudo online, usando cada vez menos papel”, observou Neves, reforçando que o exercício dos projetos selecionados será de até 24 meses.

Após a apresentação do edital, o engenheiro de pesquisa e desenvolvimento da Embraer, Luiz Nerosky, falou sobre cada uma das linhas temáticas que são:

 

  • Avaliação experimental de arquiteturas de propulsão híbrido-elétrica com possibilidade de variação do grau de hibridização e capacidade de regeneração de energia elétrica.
  • Desenvolvimento e avaliação de um sistema de controle propulsivo integrado voltado para sistemas de propulsão híbrida em aeronaves.
  • Estudo, especificação e avaliação experimental de uso de células fotovoltaicas para geração de energia em aeronaves.
  • Estudo, especificação e avaliação experimental de um sistema de aeronave remotamente pilotada (SARP).
  • Estudo, especificação e avaliação experimental de Estruturas Multifuncionais visando pelo menos um dos seguintes itens: atenuação térmica, acústica ou vibração; mudança de forma e materiais estruturais com mudança de fase para fins de controle térmico.

Nerosky explicou detalhadamente cada uma delas, inclusive mostrando alguns projetos no qual a Embraer já está realizando pesquisa nessas áreas. “O meu objetivo aqui é provocar. Desejo que entreguem a proposta com a visão inovadora de vocês, com originalidade. Não queremos ficar focado nas coisas internas. Sabemos que há algo novo mundo afora”, observou.

Na parte da tarde, a maioria dos participantes do Workshop – que inclui estudantes e pesquisadores de diversas universidades mineiras, inclusive de fora de Belo Horizonte – realizará uma visita técnicas ao Centro de Engenharia e Tecnologia da Embraer, localizado nas instalações do Centro de Inovação e Tecnologia - CIT - do Serviço Nacional da Indústria (Senai) e da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), situado ao lado da FAPEMIG.

 

 



Téo Scalioni