Aparelho de ginástica inova ao agregar funções diversas

Júlia Pinheiro - 12-04-2022
1027

Com o passar do tempo, a prática de exercícios físicos tornou-se um hábito cada vez mais comum. Em espaços públicos, como parques e praças, o incentivo da prática de exercícios se dá com a disposição de aparelhos de ginástica para a população, com uso coletivo e gratuito. Dessa forma, em pequenas e grandes cidades de Minas Gerais, os aparelhos de ginástica estão sendo requisitados, desenvolvidos e aprimorados, de acordo com a demanda de mercado. Nessa perspectiva, um grupo de pesquisadores do Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste MG), ligados ao Núcleo de Inovação e Transferência e Tecnologia (NITTEC) criaram, a partir do desenho industrial "Configuração Aplicada a/em aparelho de musculação", o modelo de utilidade intitulado "Aparelho de Musculação Com Sistema de Carga Variável de Progressão Contínua". Ambas tecnologias estão cadastradas na Vitrine Tecnológica.

O principal intuito da equipe coordenada pelo professor Eduardo Seabra Guedes era obter um aparelho de ginástica adaptável a áreas externas, capaz de inovar na forma da prática de exercícios e na maneira de alterar o sistema de carga. “Sendo instalado em uma área pública e ao ar livre, o aparelho torna acessível a prática de exercícios a pessoas de diversas faixas etárias. Além disso, as pessoas podem praticar até cinco exercícios físicos diferentes em um único aparelho, com variação de peso gradativa. Se houver cinco alunos com idades e pesos diferentes, todos podem utilizar o mesmo aparelho.” Nesse sentido, o aparelho de musculação desenvolvido pela equipe apresenta uma articulação com cinco posições de exercícios distintas e cargas variáveis, disponibilizando a prática de atividades físicas diferentes e com variações e progressões de peso contínuas. Além disso, a ideia atende a grupos de diversas idades, como adolescentes, adultos e idosos.

Estágios de desenvolvimento

Enquanto ministrava suas aulas no curso técnico de Design de Móveis, o professor Eduardo consolidou a sua equipe. A partir da interação com os alunos e demais professores do IF Sudeste, surgiu a ideia de criação do aparelho. “No curso técnico de Design de Móveis, eu lecionei a disciplina Metodologia em Projetos. Eu e o meu aluno Daniel Braga tivemos a ideia de projetar um aparelho de ginástica junto ao professor de Educação Física Aplicada, Miguel Fabiano de Faria e também contamos com a colaboração do bolsista Denis Ribeiro e do professor José Luiz Cuco. Pensando em melhorar os aparelhos de ginástica já existentes, queríamos produzir alguma peça de aprimoramento. Conseguimos criar a articulação com várias posições e a variação de carga e progressão contínuas, o que possibilita a alteração do peso em gramas, uma diferença em relação ao equipamento da aparelhagem convencional. Por fim, melhoramos o design e a qualidade funcional do aparelho.”

Da esquerda para a direita: Denis Ribeiro, Eduardo Guedes, Miguel Faria e Daniel Braga em uma das reuniões do projeto (Foto: arquivo pessoal)

A inovação do sistema de cargas, o que destaca o aparelho dos equipamentos já existentes, permite a regulação do peso de maneira gradativa. Nessa lógica, as anilhas são fixadas no equipamento sem a necessidade de retirada das placas de peso, inibindo a ação de vândalos, caso o equipamento seja instalado em espaços públicos. “O objetivo era aprimorar funções e, buscando alternativas para este fim, encontramos os estágios de desenvolvimento dessa tecnologia. O desenho industrial, que é o registro da forma física do aparelho, foi obtido anteriormente ao modelo de utilidade. A forma era inédita, mas a função não era inédita”, comenta Eduardo. A solução tecnológica foi a segunda patente concedida pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPIao IF Sudeste MG.

O NITTEC e as políticas de inovação
A diretora do NITTEC, Flávia Ruback, salienta  que o Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação trouxe condições para a implementação da Política de Inovação no IF Sudeste MG. “O Marco Legal trouxe a exigência de implantar a Política de Inovação no IF Sudeste MG, o que fortaleceu ainda mais o NITTEC a estimular o desenvolvimento de tecnologias no Instituto. Além disso, a Política de Inovação possibilita estreitar mais o relacionamento com o setor produtivo, provendo maior segurança jurídica e fazendo com que as tecnologias cheguem a sociedade". Desde 2010 o NITTEC contribui com a disseminação da inovação em sua comunidade acadêmica, atendendo também a demandas sociais. Em 2022 o Núcleo passou a contar com o apoio da FAPEMIG, e iniciou um processo de prospecção ativa de parcerias para a divulgação de sua produção científica. Segundo Flávia, "a finalidade da ação é estreitar relações para o desenvolvimento de produtos e processos. E esta atividade está sendo realizada graças a aprovação do projeto de apoio aos NITs, na qual bolsistas estão colaborando com as tarefas".

Assista ao vídeo sobre a tecnologia clicando aqui.