Minas ganhará novos INCTs

Vanessa Fagundes - 05-01-2023
1051

Minas Gerais ganhará outros nove Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs). O resultado da chamada nº 58/2022 do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) foi divulgado no final de dezembro e traz a indicação dos 58 grupos que receberão recursos para realizar pesquisas de excelência em áreas estratégicas e/ou fronteiras do conhecimento, visando à solução de grandes desafios nacionais.

Dos projetos aprovados, um é da Universidade Federal de Viçosa (UFV), seis são da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), um é da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e mais um da Universidade Federal de Lavras (Ufla).

Ao todo, serão investidos R$324 milhões, valor acima do previsto inicialmente, de R$ 300 milhões, oriundos do FNDCT/MCTI, graças a um esforço do CNPq de alocar mais recursos à iniciativa. Os 58 novos INCTs estarão presentes em todas as regiões do País, sendo que cerca de 30% dos recursos disponibilizados destinam-se a grupos sediados nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do País.

Confira aqui o resultado.

Impacto na pesquisa
O Programa INCT caracteriza-se por grandes projetos de pesquisa de longo prazo, em redes nacionais e ou internacionais de cooperação científica para o desenvolvimento de projetos de impacto científico e de formação de recursos humanos. Cada um dos 104 INCTs atualmente em execução atua em temas de diferentes áreas do conhecimento, envolvendo milhares de pesquisadores e bolsistas em temáticas complexas, em diferentes laboratórios e centros que integram as redes de pesquisa. Outras informações em http://inct.cnpq.br/


Com informações da Assessoria de Comunicação do CNPq