MÉTODO DE SÍNTESE DE NANOPARTÍCULAS DE PRATA E DISPOSITIVO COLORIMÉTRICO E ÓPTICO PARA DIAGNÓSTICO DO VÍRUS ZIKA

IDENTIFICADOR: 259 | DATA: 19-11-2020
2932

SETOR ECONÔMICO:

Biotecnologia


PROBLEMA QUE SOLUCIONA:

O vírus Zika (ZIKV) é um arbovírus pertencente ao gênero Flavivirus e família Flaviridae. A infecção por vírus Zika é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Esse mosquito também é vetor para as doenças virais como os vírus da dengue, chikungunya, e febre amarela. 


O vírus Zika é associado com distúrbios neurológicos (microcefalia), efeitos teratogênicos, trombocitopenia severa, atrofia macular e complicações auto-imunes (neuropatia paralítica - Síndrome de Guillain-Barré). 


O controle e monitoramento da infecção por ZIKV são limitados devido a indisponibilidade de drogas, vacinas e diagnóstico rápido. Neste último fator, os testes diagnósticos mais utilizados são os ensaios imunoenzimáticos baseados na detecção de anticorpos e na detecção, por amplificação de número de cópias do RNA do ZIKV, na técnica de transcriptase reversa seguida de reação em cadeia da polimerase (RT-PCR). 


Todos esses métodos diagnósticos apresentam limitações que comprometem o diagnóstico acurado e rápido da infecção por ZIKV. As desvantagens desses métodos incluem: o custo, a portabilidade, necessidade de mão de obra qualificada, resultados falso positivos devido às reações cruzadas com outros vírus cocirculantes como vírus da dengue e chikungunya e exige a utilização de grande quantidade de amostra.


SOLUÇÃO APRESENTADA:

A presente invenção descreve etapas de síntese de nanopartículas de prata e a sua aplicação para o desenvolvimento de um dispositivo colorimétrico e óptico para a detecção do vírus Zika. As nanopartículas produzidas são funcionalizadas com um oligonucleotídeo específico para o vírus e a interação baseia-se no fenômeno de hibridização entre os pares de bases da sonda de DNA e o RNA genômico alvo. A análise dos resultados foi realizada com o monitoramento da mudança de coloração das nanopartículas a “olho nu” e/ou por análise óptica utilizando a técnica de espectrofotometria, monitorando os espectros de absorbância das AgNps sensibilizadas com sonda específica na ausência ou presença do RNA do genoma do vírus Zika.


PRINCIPAIS VANTAGENS E BENEFÍCIOS:

A presente invenção possibilita a detecção do vírus com simplicidade, facilidade no manuseio, rapidez e especificidade, sendo possível realizar a metodologia em soro de pacientes infectados.


ESTÁGIO DE DESENVOLVIMENTO:

Em funcionamento/escala laboratorial.


TITULARES:

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA - UFU

FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DE MINAS GERAIS - FAPEMIG


NÚMERO DO PROCESSO DO INPI:

BR 10 2018 0108638


INFORMAÇÕES PARA CONTATO:

Núcleo de Inovação Tecnológica da UFU: atendimento@intelecto.ufu.br

Departamento de Proteção e Transferência de Conhecimento da FAPEMIG: dpt@fapemig.br


LINKS ÚTEIS:

Acesse o pedido de patente de invenção na íntegra aqui.